Gin Nº 209 – A preparação perfeita de um Gin tónico

http://estadoliquido.pt/pt/garrafeira/go/GinN209
Quando falamos num gin especial como é o Nº 209, falamos no cuidado e rigor que começa desde logo por juntar ingredientes de 4 continentes diferentes de forma a garantir que cada um dos botânicos usados, é da mais alta qualidade possível. Depois da criteriosa e longa escolha dos botânicos perfeitos, a continuação é feita sempre de forma manual, onde são praticadas as melhores práticas artesanais na destilação deste premiado e distinto gin.

Como preparar o Gin Nº209?

Refrescar o copo
No copo “tipo balão”, colocamos o gelo e com a ajuda de uma colher misturadora, vamos refrescar muito bem o copo, escorrendo no final o excesso de água. Recordar, que quanto maior for o gelo, melhor será o resultado final.

Colocação dos botânicos
Neste serve, vamos utilizar a lima e limão (podemos utilizar outros, se necessitar de ajuda ou sugestões, contacte-nos). Cortamos a casca com muito cuidado, de forma a não incluir nada mais que apenas a casca. Passamos o botânico que mais gostamos pela “boca” do copo e deixamos depois repousar em cima do gelo.

A medida certa de Gin
No Gin Nº209 até este passo é simplificado, a própria tampa serve de medidor. É a medida perfeita.

Água tónica
Aqui, recomenda-se muita prudência, 120/150 ml será o perfeito. Convém lembrar que o excesso de água tónica, pode tornar o que seria um gin tónico perfeito e refrescante, numa bebida estranhamente seca “parecida com um gin tónico”.
Para servir a água tónica, recomenda-se que com a ajuda de uma colher misturadora, coloque a tónica com a maior delicadeza possível, “A força da tónica é para explodir na boca e não na preparação”.

Servir
Acompanhe snacks a gosto, ou disfrute simplesmente.

A lembrar
O Gin Nº209 é excelente com outros botânicos que podem ir mais de encontro ao seu palato.


Saber mais/Encomendar

Esporão Verdelho: Melhor Vinho 2015


Recente no mercado, a colheita de 2014 do Verdelho produzida na Herdade do Esporão alcançou o título de Melhor Vinho de 2015.

O prémio, atribuído pelo Concurso de Vinhos de Portugal – o concurso português mais representativo – nunca antes tinha sido atribuído a um vinho branco. O monovarietal do Esporão foi ainda considerado o melhor vinho monocasta, duplicando o feito de primeiro branco com este título.
Na cerimónia de entrega de prémios do Concurso Vinhos de Portugal, que decorreu no Solar do Vinho do Dão – Viseu, o Esporão viu ainda distinguidos mais nove vinhos do seu portefólio. O Private Selection Branco – 2013, recebeu a grande medalha de ouro e os Esporão Reserva Tinto – 2012 e Reserva Branco – 2013, o Herdade do Esporão Petit Verdot – 2011 e o Assobio Branco – 2014 foram distinguidos com a medalha de ouro. As quatro medalhas de prata foram atribuídas aos Herdade do Esporão Touriga Nacional Tinto – 2011, Private Selection Tinto – 2011, Herdade do Esporão Syrah – 2011 e Herdade do Esporão 4 Castas Tinto – 2013.

O agora Melhor Vinho de 2015 é um monovarietal fresco, elegante com apontamentos minerais. Oferece um aroma intenso, com notas tropicais e citrinas a recordar as limas e as toranjas. O Verdelho 2014 expressa todo o potencial desta casta, e continua a evidenciar a sua consistência e qualidade, ano após ano, assente na sua perfeita adaptação ao terroir da Herdade do Esporão. Da responsabilidade de David Baverstock, enólogo-chefe do Esporão e Sandra Alves, enóloga do Esporão para os vinhos brancos, este vinho é o resultado da aposta do produtor em castas perfeitamente adaptadas aos solos e às condições climatéricas da Herdade do Esporão, possibilitando a melhor expressão das suas características.

Ver produto.


Fonte: AliveTaste

Rubrica: Um branco especial para Maio!


br
Elaborado a partir das castas Antão Vaz, Verdelho e Viognier, este vinho branco regional alentejano obteve Medalha de Prata, no International Wine Challenge 2015.


Características:
Cor: Amarelo limão cristalino, com laivos dourados. 
Aroma: Complexo e elegante, com notas de frutos de polpa branca (pêra e alperce fresco). 
Paladar: Rico em fruta fresco, sem qualquer traço de fruta tropical, apesar de apresentar um bom volume de boca. As notas são de flores brancas maceradas, típicas da casta viognier. Com excelente acidez, que se prolonga até ao final, dando-lhe grande frescura e persistência 



Para encomendar clique aqui

Vinhos Portugueses conquistam medalhas no Vinalies Internationales

br
Os vinhos portugueses arrecadaram 79 medalhas, no Vinalies Internationales Paris, uma das mais importantes competições de vinho em França
A edição de 2015 da competição Vinalies Internationales reuniu mais de 3500 amostras de vinho, de todas as regiões vitivinícolas do mundo. Entre as 1069 medalhas atribuídas aos melhores vinhos em competição, 79 pertencem aos Vinhos de Portugal, destas 25 são ouro e 54 de prata. 
 
As regiões do Douro e Alentejo foram as regiões portuguesas mais premiadas, destacando-se com 31 e 25 medalhas, respetivamente, seguindo-se as Terras do Sado com 13 premiações. O Douro somou 15 medalhas de ouro e 16 de prata, a Península de Setúbal conquistou 6 medalhas de ouro e 7 de prata enquanto o Alentejo alcançou 4 medalhas de ouro e 7 de prata.
 
As regiões do Dão, Minho, Lisboa, Tejo e Ribatejo também fazem parte da lista de premiados da conceituada competição, Vinalies Internationales. O principal objetivo deste concurso é enfatizar a capacidade de maturação e as qualidades intrínsecas dos vinhos. O Vinalies Internationales decorreu em Paris e é organizado pela União dos Enólogos de França. 

Assobio Branco com oferta de copo de vinho Esporão!

<

Promoção Assobio Branco 2014
Na compra de uma garrafa oferta de 1 copo de vinho Herdade do Esporão
Para encomendar clique aqui!

Assobio Branco 2014
O Assobio Branco 2014 resulta da conjugação de quatro castas – Viosinho, Gouveio, Verdelho e Arinto, cujas uvas foram colhidas e selecionadas manualmente. Trata-se de um vinho fresco e aromático, marcado por notas de citrinos, com sugestões de lima, e pelo sabor rico e elegante, no qual se evidenciam notas minerais.

Sharish, o Gin Português com três versões diferentes.


br
António Cuco, produtor do Sharish escolheu a vila alentejana de Monsaraz para ser o local onde este gin é produzido lentamente.
 Apenas com um ano, o produtor Alentejano já tem no mercado três edições do gin Sharish sendo o primeiro a ser lançado, o Sharish Gin seguindo-se pelo Sharish Pêra Rocha e agora com Sharish Blue Magic.


Sharish Gin
É um gin de carácter português produzido com ingredientes de Portugal. O Perfect serve ideal é Maça Bravo de Esmolfe (sliced) e Fever Tree Mediterranean.
Ver aqui














Sharish Pera Rocha
Destilado num alambique de coluna rotativa PORTUGUÊS, esta EDIÇÃO LIMITADA celebra a mais portuguesa das pêras - PÊRA ROCHA. O Perfect serve ideal é Pêra-Rocha (sliced) e Fever Tree Mediterranean.
Ver aqui












Sharish 40º "Blue Magic Gin" 
Foi o ultimo gin lançado, e nesta edição o produtor, António Cuco, introduziu a este gin extractos da flor da Clitoria Ternatea, que confere um tom azul sem a utilização de corantes artificiais. Pode ser servido com um dos ingredientes que o gin contem entre eles: Zimbro, semente de Coentros, Alcaçuz, raiz de Angélica, casca de Limão do Alentejo, Gengibre, Cardamomo, Canela.
Uma curiosidade deste gin é que este é servido em gin tónico altera a sua cor de azul intenso para um suave rosa.
Ver aqui

Chegou o novo gin Sharish Blue Magic


gin sharish blue magic
Gin Sharish Blue Magic


Depois de há 1 ano, António Cuco, ter lançado o Sharish e no final do ano passado uma edição limitada Sharish Pêra Rocha, apresenta agora Sharish Blue Magic.
Produzido no Alentejo, com fruta portuguesa 100% fresca. Nesta edição o produtor, introduziu a este gin extractos da flor da Clitoria Ternatea, que confere um tom azul sem a utilização de corantes artificiais. Segundo o produtor este gin "terá um toque mágico". Ao juntar-lhe água tónica a cor azul do gin será substituída por rosa.

Botânicos: Zimbro, semente de Coentros, Alcaçuz, raiz de Angélica, casca de Limão do Alentejo, Gengibre, Cardamomo, Canela, Clitoria Ternatea, Morango e Framboesa.


Ver mais sobre o produto aqui!

Quinta Monte D’Oiro premiada pela Wine Enthusiast!



--
Os vinhos da Quinta do Monte d’Oiro têm um sentido gastronómico. São vinhos com uma identidade própria: profundos, minerais, densos, personalizados e com um perfil eminentemente talhado para acompanhar em perfeita harmonia uma culinária rigorosamente elaborada - pratos de genuína cozinha regional, cozinha clássica ou alta cozinha.

Os vinhos desta Quinta têm sido tão bem recebidos que a prestigiada Wine Enthusiastic já os reconheceu, com pontuações para aparecerem com seu guia de compras.

Vinhos premiados:

- Quinta do Monte Doiro Reserva 2010- 92 PTS
   Ver produto 

- Quinta Monte Doiro madrigal Viognier 2013 – 90 PTS
   Ver produto

- Quinta Monte Doiro Lybra 2011 – 89 PTS
   Ver produto


A Quinta Monte D'Oiro 

Localizada na Estremadura, na região de Alenquer, a Quinta do Monte d’Oiro, com 17.5 hectares de vinha plantada, é conhecida desde o séc. XVII como um local privilegiado para a produção de grandes vinhos.

O Objectivo do produtor José Bento dos Santos é a elaboração de vinhos de alta qualidade de estilo europeu, respeitando as qualidades e as mensagens do terroir existentes- uma combinação única e irrepetível de solos e clima.

Ver todos os produtos: http://bit.ly/1bkTqOb

Cortes de Cima 2013 é o melhor branco do mundo

_
O vinho alentejano Cortes de Cima 2013 foi considerado o melhor branco do mundo no concurso internacional Vinalies Internationales.

O vinho foi distinguido num concurso disputado entre brancos de 40 países e obteve a mais alta pontuação absoluta dada pelo júri a um vinho no concurso de 2015, que avaliou mais de 3500 vinhos diferentes, avança a empresa em comunicado.

A vinha do Cortes de Cima foi plantada por Carrie e Hans Jorgensen em plena costa alentejana, região mais conhecida pelos vinhos tintos.

Veja mais vinhos Cortes de Cima aqui!

Jinzu. Um gin com um toque de Sake




--
Jinzu, um Gin com um toque de Sake. Jinzu é um bebida top-premiada que mistura sake e gin, criado pelo bartender britânico Dee Davies. "É suave e cremoso e ligeiramente doce", afirma o criador, que se inspirou na sua terra Natal, Bristol e no seu amor pelo Japão.

Este gin é conhecido pelo seu sabor e cremosidade. As plantas usadas na sua destilação são de origem japonesa, como flor de cerejeira e yuzu limão - uma fruta cítrica com sabor a laranja e tangerina e que serviu de inspiração ao nome "Jinzu". A recomendação do criador: 50 ml Jinzu, 10 ml Vermute seco, 5 ml Umeshu (licor Janponês).


Essência de Vinhos: O top 10 é...



JMF Moscatel Superior 1911 (José Maria da Fonseca, Península de Setúbal), entre os vinhos generosos, Quinta dos Carvalhais Branco Especial  e Menino António Alicante Bouschet 2012 (Herdade da Malhadinha Nova, Alentejo) são os grandes destaques de nova edição da prova “TOP 10 Vinhos Portugueses”, promovida no âmbito do ESSÊNCIA DO VINHO – PORTO, que decorreu até domingo, 1 de Março.
O “top” é constituído pelo vinho generoso que obteve a pontuação mais elevada, pelo vinho branco que igualmente mais se destacou e também pelos 8 vinhos tintos que obtiveram melhor classificação. Além dos três vinhos anteriormente mencionados, o top fica completo com os restantes vinhos tintos: Malhadinha 2012 (2º lugar, Herdade da Malhadinha Nova, Alentejo); Quinta do Vale D. Maria Vinha do Rio 2012 (3º, Lemos & Van Zeller, Douro); Quinta do Ribeirinho Baga Pé Franco 2010 (4º, Luis Pato, Bairrada); Terrenus Reserva Vinhas Velhas 2011 (5º, Rui Reguinga, Regional Alentejano); Procura 2012 (6º, Susana Esteban, Regional Alentejano); Antónia Adelaide Ferreira 2010 (7º, Sogrape Vinhos, Douro) e Dona Maria Reserva 2009 (8º, Júlio Bastos, Alentejo).

Na manhã de 26 de fevereiro, no Salão Árabe do Palácio da Bolsa, um conceituado painel internacional de jurados provou e avaliou, em prova cega, um total de 56 vinhos portugueses - brancos, tintos e generosos - , pré-selecionados pelo painel de provas da revista WINE. O único “Master of Wine” (principal título que um especialista em vinhos pode almejar) de língua portuguesa, o brasileiro Dirceu Vianna Júnior, a “Master of Wine” britânica Joanna Locke, o editor de vinhos da famosa revista francesa “Gault Millau”, Eric Riewer, e o mais experiente crítico de vinhos espanhol, José Peñín, formaram o júri de elementos oriundos de países como Alemanha, Reino Unido, Espanha, Suécia, Dinamarca, Polónia, Brasil e, claro, Portugal.
TOP 10 VINHOS PORTUGUESES / PORTUGUESE WINES
1º vinho fortificado / fortified wine / JMF Moscatel de Setúbal Superior 1911, José Maria da Fonseca, Península de Setúbal
1º vinho branco / white wine / Quinta dos Carvalhais Branco Especial, Sogrape Vinhos, Dão

1º vinho tinto / red wine / Menino António Alicante Bouschet 2012, Herdade da Malhadinha Nova, Regional Alentejano

2º vinho tinto / red wine / Malhadinha 2012, Herdade da Malhadinha Nova, Alentejo

3º vinho tinto / red wine / Quinta Vale D. Maria Vinha do Rio 2012, Lemos & Van Zeller, Douro

4º vinho tinto / red wine / Quinta do Ribeirinho Baga Pé Franco 2010, Luis Pato, Bairrada

5º vinho tinto / red wine / Terrenus Reserva Vinhas Velhas 2011, Rui Reguinga, Regional Alentejano
6º vinho tinto / red wine / Procura 2012, Susana Esteban, Regional Alentejano

7º vinho tinto / red wine / Antónia Adelaide Ferreira 2010, Sogrape Vinhos, Douro

8º vinho tinto / red wine / Dona Maria Reserva 2009, Júlio Bastos, Alentejo
Fonte: Essência do Vinho

Paulo Laureano Vinhas Velhas Tinto 2013 - Vinho de autor

Paulo Laureano é um dos mais conceituados enólogos portugueses e uma referência dos vinhos no Alentejo.
Agrónomo, enólogo formado entre Portugal, Austrália e Espanha, depois de ensinar na Universidade de Évora durante 10 anos, resolveu dedicar-se, em exclusivo, aquilo que o move desde 2003, desenhar vinhos. Sobretudo na empresa que criou com a família em 1999 e que foi assumindo uma importância cada vez maior na sua vida.

Paulo Laureano define-se como um enólogo minimalista. Para ele desenhar vinhos é uma paixão, desvendar os seus aromas e sabores, avaliar e optimizar as razões da sua identidade e personalidade, promovendo-os como verdadeiras fontes de prazer, são os pontos-chave da sua filosofia.

A sua aposta exclusiva nas castas portuguesas, traduz a sua maneira de estar, encarando o vinho como factor de cultura e civilização.

Paulo Laureano Vinhas Velhas Tinto 2013

Castas
Aragonês, Trincadeira e Alicante Bouschet. 

Enólogo
Paulo Laureano. 

Vinificação
Após colheita, submetidos a uma temperatura de 10ºC, os cachos são desengaçados e esmagados. Fermentam em depósitos de inox tronco cónicos. 

Estágio
Após a fermentação malolática, o estágio decorre em barricas novas de carvalho Francês até ao engarrafamento. 13%Vol.

Notas de Prova
Aroma complexo de fruta madura, notas de ameixa em compota e frutos silvestres mesclados com tosta de madeira a onde estagiou. Sabor macio, acidez bem equilibrada, longa percepção da fruta. Final de boca prolongado com notas de elegância.

Turismo de Portugal e ViniPortugal lançam ”Manual Técnico de Vinhos”


O Manuel Técnico de Vinhos é direcionado para os apreciadores de vinho e para os estudantes de hotelaria e turismo. O livro reúne informação sobre a produção e apresentação de vinhos, e teve o lançamento oficial no passado dia 10 de Fevereiro.

Criado para desvendar os pormenores da produção e apresentação de vinhos, este manual foi elaborado por formadores de escolas de hotelaria e turismo e do Turismo de Portugal, e conta com o apoio da ViniPortugal.

O Manual Técnico de Vinhos revela informações sobre técnicas de tratamento de vinhos, processos de vinificação, constituintes do vinho, técnicas de organização das garrafas em estabelecimentos hoteleiros e importância das videiras e as suas castas.

O manual terá um custo de 10 euros para alunos e formadores de hotelaria e turismo e de 15 euros para o público em geral.

Fonte: Dinheiro Vivo (Adaptado)

Moscatel De Setúbal Superior 1911 é Melhor Vinho Do Ano

Moscatel Superior 1911
O José Maria da Fonseca Moscatel de Setúbal Superior 1911, foi considerado o “Vinho do Ano 2014” pela revista WINE – A Essência do Vinho na entrega de prémios “MELHORES DO ANO” nos setores do vinho e da gastronomia.

Com 19,5 pontos em 20 possíveis, o Moscatel de Setúbal Superior 1911 é descrito como um vinho “profundamente aromático, com enorme finura e delicadeza, final incrivelmente longo e emotivo pela frescura e concentração”. Das centenas de vinhos provados e avaliados pelo painel de provas da WINE no último ano, o Setúbal Superior 1911 foi aquele que obteve a pontuação mais elevada e que mereceu maior reconhecimento. Foi também a primeira vez que um Moscatel de Setúbal alcançou este prémio.

Recorde-se que 100 das 180 garrafas de Moscatel de Setúbal Superior 1911 foram vendidas em leilão em Dezembro de 2014 na José Maria da Fonseca em Azeitão, rendendo este evento 50 mil euros.


Outros Moscatéis José Maria da Fonseca   














         

Promoções em Estado Romântico!

Este ano decidimos brindar aos mais românticos com as nossas ofertas para o Dia dos Namorados. De prendas para ele, para ela ou para os dois e em cada uma dela oferecemos um cartão para escrever algumas palavras à sua cara-metade.
Faça deste dia um dia especial.

Veja aqui qual a prenda que pode oferecer:

PARA ELE:

Garrafeira Estado Liquido - Prendas Dia Namorados Ele
PARA ELA:

Garrafeira Estado Liquido - Prendas Dia Namorados Ela

PARA OS DOIS:

Garrafeira Estado Liquido - Prendas Dia Namorados Ambos











PARA OS DOIS:

Garrafeira Estado Liquido - Prendas Dia Namorados Ambos

Vinho branco português é um dos melhores para 2015




O vinho ‘FP Branco‘, de Filipa Pato, produzido na região da Bairrada, é um dos melhores vinhos para 2015, garante o jornal irlandês The Irish Times‘.

No artigo, o enólogo John Wilson afirma que “os vinhos brancos da região norte do país vão continuar a impressionar”, e dá como exemplo os vinhos da Rota do Alvarinho que “têm uma larga vantagem na competição com o espanhol Albariño”.


Em destaque está o ‘FP Branco’, de Filipa Pato, produzido na região da Bairrada, zona que é classificada com a designação Beira Atlântico, onde as regiões que fazem parte desta delimitação, “estão a começar a produzir alguns vinhos brancos e tintos deliciosos”, como descreve o crítico, que elabora uma previsão daqueles que serão os melhores vinhos para este ano.
Fonte: Revista Port
Outros Vinhos de Filipa Pato: 
 FP Tinto













Nossa Branco














Nossa Tinto

Quinta Da Mimosa Tinto


O Quinta da Mimosa tem a sua origem numa vinha com 40 anos, situada em Fernando Pó, zona privilegiada do concelho de Palmela. A fermentação é feita em cubas-lagares de inox com temperatura controlada, e maceração pelicular prolongada. Estágio de 12 meses em meias pipas de carvalho francês. Foram produzidas 50.000 garrafas de 0,75 litros.

Vinho de cor granada, concentrado, rico em taninos de boa qualidade, muito complexo, com aromas a lembrar frutos vermelhos maduros, muito confitados, bem conjugado com a madeira que lhe dá um toque a baunilha. Fim de boca persistente e muito prolongado.

Prémios Colheita 2011









Para experimentar, clique aqui:
Quinta da Mimosa

Já existe um copo que não entorna!

Já existe um copo que não entorna!

Promovido pela Super Duper Studio, o copo de vinho que não entorna chega agora ao mercado.
A Super Duper Studio decidiu criar o copo de vinho que irá ajudar os apreciadores desta bebida a vencer o seu maior drama: entornar. Já é tal o sucesso deste objeto que se torna difícil despachar todas as encomendas.
O copo chama-se Saturn Wine Glass e cada unidade custa 52 dólares, cerca de 42 euros. Segundo a empresa vendedora, a procura tem sido enorme.

Deixamos aqui um vídeo para que fique a conhecer melhor o produto:

http://superduperstudio.net/#saturn

Fonte: Tecnologia


Estado Liquido | Vencedor Melhor Wine Shop

Na passada sexta-feira, 16 de Janeiro de 2015, foram anunciados os vencedores dos Prémios W’2014 e fomos nós os eleitos para Melhor Wine Shop – Loja de Vinhos (Garrafeira). Este prémio privilegiou o trabalho que temos vindo a desenvolver baseado, no esforço e dedicação para com os nossos clientes.

Os prémios W são os prestigiados prémios no mundo do vinho organizados pelo conceituado enólogo provador e consultor, Aníbal Coutinho e que tem que tem como função apoiar e reconhecer o trabalho de excelência que se tem feito em Portugal.
Segundo os contactos privilegiados de Aníbal Coutinho, “a garrafeira Estado Liquido prima sua competência, conhecimento e aconselhamento”, para além de um vasto portefólio de produtos com especial destaque aos vinhos portugueses. Afirmam também, que fomos distinguidos anteriormente, pelas mesmas razões, pela conceituada Revista de Vinhos.

Salientam ainda o trabalho de excepção que tem sido desenvolvido através do website, www.estadoliquido.pt,  e a forma como chegamos a inúmeros clientes de norte a sul do país, ilhas e europa e finalizam com a nossa rede comercial que que coloca à disposição uma equipa de profissionais totalmente experientes e capacitados para aconselhar os melhores produtos aos seus clientes.


Cartuxa Reserva Tinto com Estojo

O Vinho
Cartuxa Reserva Tinto é produzido a partir das castas criteriosamente seleccionadas, Trincadeira, Aragonez, Alfrocheiro e Alicante Bouschet, plantadas nas vinhas da Fundação Eugénio de Almeida. Quando as uvas atingem o estado de maturação ideal, são colhidas e transportadas para a adega, onde se inicia o processo tecnológico com desengace total e ligeiro esmagamento. 

Em seguida, as uvas são fermentadas separadamente, em cubas de inox, à temperatura de 27ºC, a que se segue maceração de 26 dias. 

Estagio
Durante 15 meses em barricas novas de carvalho francês e 18 meses em garrafa.

A Prova
Com estágio em madeira de carvalho, são vinhos com boa estrutura, elegantes e que combinam os aromas das castas utilizadas a um sabor persistente e complexo. 

Conclusão
Cartuxa reserva tinto é um vinho de grande qualidade, que irá ajudar a tornar única a sua ceia de Natal.

Comprar ou Presentear
estadoliquido.pt / Cartuxa Reserva Tinto c/ Magnifico Estojo