terça-feira, 25 de maio de 2010

Vinhos Paulo Laureano

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN No comments

Paulo Laureano Selectio Tinta Grossa 2006

Região - Alentejo / Sub-região - Vidigueira

Castas - Tinta Grossa

Ano - 2006

Álcool - 14% Vol

Notas de Prova - Cor granada intenso. Aromas com notas de frutos exóticos, compotas de frutos negros, alcaçuz, especiaria e tosta. Macio, com acidez viva, equilibrado e elegante. Fim de boca muito prolongado, assente em taninos sólidos, abundantes, mas redondos e aveludados.





Paulo Laureano Talhão 24 Reserva 2006

Região - Alentejo / Sub-região - Vidigueira

Castas - Tinta Grossa, Alfrachoeiro e Alicante Bouschet

Ano - 2006

Álcool - 14% Vol

Notas de Prova - As vinhas velhas dão a este lote de Alfrocheiro, Tinta Grossa e Alicante Bouschet um aroma que mostra uma massa complexa de frutas pretas alicoradas, maceradas em álcool, ainda húmus e minerais. Imponente e intenso, mas contido e até com uma certa elegância. Na boca essa impressão é reforçada por uma belíssima estrutura de taninos, uma textura sedosa onde se destaca a acidez que lhe dá alegria e vivacidade até ao fim. O final é longo, um pouco mordente e picante, do álcool e dos bons taninos que garantem a evolução em garrafa. Para decantar antes de beber já ou para guardar uns anos.

Enólogo - Eng. Paulo Laureano

A História - A Paulo Laureano Vinus é um projecto familiar que teve início em 1999, com uma pequena vinha junto a Évora (Vinea Maria’s) e que assume um maior impacto a partir de 2006 com a aquisição de 75 hectares de vinhedos na emblemática região alentejana da Vidigueira, num “terroir” muito especial, capaz de dar uma maior identidade e personalidade aos vinhos.

A vinícola passou a ter sede na Vidigueira, onde são produzidos todos os vinhos alentejanos da Paulo Laureano Vinus. O sucesso da marca Paulo Laureano, estruturada nos vinhos Paulo Laureano Clássico, Paulo Laureano Premium e Paulo Laureano Reserve, levou a esta ampliação da área dos vinhedos, onde as castas portuguesas são uma marca de diferenciação. O encepamento privilegia exclusivamente as castas portuguesas, com destaque para as uvas brancas Arinto, Roupeiro e Antão Vaz, esta ultima um verdadeiro “ex-libris” desta região e para as tintas Aragonez, Trincadeira, Alicante Bouschet e Tinta Grossa, uma verdadeira raridade do património vitícola alentejano.

Os vinhos são desenhados, com base na utilização de uvas de elevada qualidade, procurando que cada um seja uma expressão dos factores que rodeiam a sua produção: o clima cálido do Alentejo, os solos de xisto (ardósia) dos vinhedos e as uvas autóctones. Sempre na procura dos prazeres que cada um transporta.
A construção dos vinhos é feita predominantemente nas vinhas, começando logo na selecção do melhor sistema de poda de cada uma das castas, passando depois por uma selecção muito criteriosa das uvas e por um controlo de produção muito rigoroso seguido de uma maturação optimizada casta a casta.

Os vinhos mais jovens e irreverentes, de prazeiroso e fácil consumo, desenham a linha Paulo Laureano Clássico. Uma maior complexidade e profundidade associada a fermentação ou estágio dos vinhos em barricas de carvalho francês, surge na linha Paulo Laureano Premium. Vinhos mais desafiantes, para momentos mais especiais e gastronomia mais requintada. Aos vinhos Paulo Laureano Reserve está associada uma procura e selecção de uvas mais concentradas, em vinhas velhas e com pequenas produções, capazes de desenharem vinhos únicos para os mais exigentes consumidores. Longos estágios em barricas de carvalho francês de algumas das melhores tanoarias mundiais, realçam a riqueza e elegância destes vinhos.

Além das linhas Paulo Laureanos Clássico, Premium e Reserve, a Paulo Laureano Vinus produz sempre que possivel alguns vinhos com edições muito limitadas, na maioria das vezes com menos de 3.000 garrafas. Como exemplo desta categoria de vinhos ultra premium podemos citar o Paulo Laureano Selectio Alicante Boushet, Paulo Laureano/Laura Regueiro, Paulo Laureano Alicante Boushet, Paulo Laureano Selectio Tinta Grossa e Paulo Laureano Reserve Vinea Julieta Talhão 24.

A Paulo Laureano Vinus se preocupa que em cada garrafa e em cada copo de vinho de sua autoria, exista uma história consistente e aliciante, que conta de forma clara o percurso do vinho, desde a escolha das uvas, passando pela influência do “terroir” e pela paixão que é colocada no seu desenho. Como reconhecimento à sua brilhante carreira como enólogo, o Eng. Paulo Laureano ganhou o prémio “Enólogo do Ano”, em 2004, da Revista de Vinhos, ao qual tem adicionado sucessivas distinções ao longo dos últimos anos.


0 comentários:

Enviar um comentário