segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Aprender a identificar os aromas do vinho

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN No comments


Sabia que existem centenas de aromas que pode encontrar num vinho? 
Provavelmente já leu ou ouviu alguns destes exemplos:
"...Excelente intensidade aromática com notas frescas de frutos silvestres e cacau..." ou "...Excelente intensidade aromática de frutos silvestres frescos bem integrados com suaves notas florais..." ou "...no aroma é cítrico, mineral com notas de fruto de caroço...", entre muitas outras descrições. 
Mas afinal, que aromas podem ser encontrados e como os identificar. Uma ajuda rápida e sucinta de alguns desses aromas que pode encontrar nos nossos néctares de preferência. 
Aprender a identificar os aromas do vinho

Abrunho

Aroma a caroço de fruta que recorda o da aguardente de abrunho.


Acácia, flor de

Aroma floral que se encontra em alguns brancos muito delicados.


Açafrão

Aroma a especiarias, que recorda o açafrão.


Alcachofra

Aroma desagradável, ácido e acre, que lembra esta verdura. O aroma que se percebe na degustação é o que se produz ao cozer a alcachofra.


Alcaçuz

Aroma amadeirado e doce que se detecta em grandes vinhos de estágio. É mais frequente em vinhos tintos nobres; mas pode, por vezes, detectar-se em vinhos licorosos.


Alcanfor

Odor picante e vegetal, que aparece em certos vinhos elaborados com uvas muito ricas em componentes terpénicas.


Alcatrão

Odor fumado e torrefacto que se detecta em alguns tintos muito profundos e maduros.


Alfarroba

Aroma adocicado e torrefacto, rústico como a alfarroba, que caracteriza certos vinhos doces ou brandies.


Alfavaca

Odor picante que evoca esta planta e que recorda a mistura da sálvia e do tomilho.


Alho

Aroma e sabor indesejáveis que podem aparecer em vinhos que foram submetidos a uma má vinificação e aos que se acrescentou, como conservante, um excesso de ácido sórbico.


Almíscar

Odor animal que se encontra em alguns grandes vinhos e que recorda o odor do almíscar.


Ameixa

Aroma característico de vinhos brancos, rosados ou tintos, geralmente muito maduros.


Amêndoa

Aroma e sabor característicos de certos vinhos. O odor da amêndoa amarga aparece nos vinhos tintos jovens elaborados por maceração carbónica. Mas o odor das amêndoas amargas pode também revelar certas alterações em muitos vinhos (excessos de anidrido sulfuroso, excesso de oxidação em vinhos brancos, etc.).


Amendoeira

Odor floral que recorda o aroma, bastante meloso, das amendoeiras em flor.


Amendoim

Aroma que aparece em certos vinhos brancos muito maduros. Quando está associado a uma quebra de vinho (fermentação manítica) pode ser um grave defeito.


Amora

Odor frutado característico dos vinhos tintos aromáticos, que evoca o das amoras silvestres.


Ananás

Aroma frutado característico de certos vinhos brancos delicados e jovens. O ananás maduro pode aparecer em brancos de estágio ou muito ricos em açúcares.


Animais

Aromas que recordam o odor do couro, da pele, da marroquinaria e inclusive da caça. Quando se sobrepõe aos outros aromas é considerado um defeito.


Anis

Aroma que se encontra em alguns vinhos brancos. O aroma do funcho é da mesma família.


Arbóreo

Diz-se do odor agradável, geralmente resinoso e balsâmico (cedro, abeto, pinheiro, cipreste).


Assado

Odor animal que recorda o da carne assada.


Avelã

Aroma característico de certos brancos secos, como o Chardonnay. Pode encontrar-se nos generosos (amontillado, Porto tawny, etc.) Aparece também no champagne e no espumante. Apresenta, por vezes, matizes de avelã torrada.


0 comentários:

Enviar um comentário