quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Aprender a identificar os aromas do vinho - Parte III

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , , , , , , , , , No comments

Sabia que existem centenas de aromas que pode encontrar num vinho? 

Mas afinal, que aromas podem ser encontrados e como os identificar. Uma ajuda rápida e sucinta de alguns desses aromas que pode encontrar nos nossos néctares de preferência. 


Damasco

Um dos aromas frutados mais delicados que um vinho pode apresentar. É mais frequente nos vinhos brancos, sobretudo quando são ricos em açúcares.

Dissolvente

Odor desagradável que recorda a acetona que se utiliza para eliminar o verniz das unhas. Aparece em certos vinhos que desenvolveram excessiva acidez volátil (acetato de etilo, vinagre).

Doces de fruta

Odor frutado que aparece nos vinhos maduros (brancos, rosados ou tintos) e que evoca o das marmeladas e frutas que foram cozidas durante muito tempo, com características aromáticas muito concentradas devido à cozedura.

Ébano

Aroma a madeira resinosa, característico dos vinhos envelhecidos em barricas de madeira verde, pouco queimada.

Enxofre

Odor químico que recorda o do anidrido sulfuroso (aroma de enxofre, enxofrado).

Erva-cidreira

Odor floral parecido com o do limão, mas mais silvestre e mais vegetal, que recorda o da erva-cidreira, da verbena odorífica, etc.

Espargo

Odor vegetal característico de alguns vinhos brancos.

Especiaria

Odor e sabor a especiarias (pimenta, cravo, cominho, etc.). O carvalho dá aos vinhos aromas a especiarias e baunilha.

Espinheiro-alvar

Odor floral e muito suave, delicado e sustentado, que evoca o que é exalado pelas flores desta espécie botânica.

Espinheiro-branco

Aroma aldeídico e floral muito delicado que recorda esta rosácea de cor branca, que nasce num arbusto espinhoso, muito espalhado em matagais. Quando aparece em vinhos tintos, costuma misturar-se com a violeta, a amora e a framboesa.

Eucalipto

Odor vegetal, balsâmico, resinoso, que evoca o agradável aroma das folhas de eucalipto.

Faisonado

Odor animal que recorda o dos animais de caça um pouco passados, que pode aparecer nos vinhos tintos velhos ou muito evoluídos. Tem origem na garrafa, por causa da redução.

Farmácia

Odor químico, desagradável, que recorda o éter, o laboratório, a farmácia.

Feno

Odor vegetal que recorda o da erva cortada, devido aos compostos carbonilados. Tem como base a cumarina, derivado do ácido cinâmico. É próprio dos vinhos tintos muito evoluídos.

Feto

Aroma muito delicado e agradável, característico de certos vinhos brancos. Parece-se com o odor do musgo do carvalho, alfazema e da sálvia.

Floral

Diz-se do aroma de certos vinhos que recorda o perfume de determinadas flores (rosa, espinheiro branco, tília, jasmim, violeta, roseira brava, madressilva, etc.).

Fosfatado

Aroma que recorda a tinta, característico de certos vinhos ricos em fosfatos.

Framboesa

Agradável aroma frutado de certos vinhos tintos.

Frutos secos

Família de aromas que recordam aos frutos secos (nozes, avelãs, amêndoas, etc.). Os vinhos generosos, doces ou os tintos envelhecidos em toneis de madeira velha, exibem também aromas parecidos aos figos, passas, tâmaras, etc.

Não se esqueça de ver a parte I e II deste artigo:

0 comentários:

Enviar um comentário