sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Aprender a identificar os aromas do vinho - Parte V

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , , , , , , , , , No comments

Sommelière Daniella Romano

Sabia que existem centenas de aromas que pode encontrar num vinho? 

Mas afinal, que aromas podem ser encontrados e como os identificar. Uma ajuda rápida e sucinta de alguns desses aromas que pode encontrar nos nossos néctares de preferência. 



Orégãos

Odor agradável que recorde o da planta do mesmo nome.

Pão

O aroma a pão fresco pode aparecer nos vinhos brancos. Recorda o da massa do pão recentemente cozida e que é dado pelo furfurol, tal como os aromas doces de passas de ameixas que aparecem nos tintos velhos.

Pão torrado

Odor empireumático, agradável, que aparece indistintamente nos vinhos tintos e brancos, que evoca o do pão acabado de sair da torradeira.

Pastelaria

Aroma entre doce e torrado, em que aparece a baunilha e o açúcar caramelizado. Detecta-se nos vinhos velhos ou generosos, e é consequência da sua evolução oxidativa e do contributo das pipas de carvalho.

Pederneira

Odor e sabor mineral de certos vinhos que lembram o do sílex queimado. Pode aparecer com frequência nos bons brancos da zona da Vidigueira.

Pêra

Aroma frutado que pode detectar-se em alguns vinhos.

Pimenta

Odor e sabor a especiarias, muito agradáveis, que apresentam alguns vinhos tintos de grande qualidade.

Pimento verde

Aroma vegetal característico de alguns vinhos, que recorda o do pimento verde.

Pinho

Aroma balsâmico que pode encontrar-se em vinhos brancos, rosés e tintos.

Pistácio

Aroma de frutos secos que pode ser detectado em certos vinhos.

Odor característico de alguns vinhos, que recordam o da terra poeirenta.

Pólvora

Odor enxofrado que pode ser detectado em certos vinhos brancos. Deve-se por vezes a um excesso sulfuroso.

Queijo

Odor láctico que recorda o dos queijos.

Queimado

Odor que evoca o exalado pelas matérias vegetais ou pelas madeiras carbonizadas.

Químico

Este termo é utilizado para designar alguns odores desagradáveis, como o odor acético, medicinal, de cauchu, de fénico, dos fenóis, do enxofre ou enxofrados, etc. Mas também pode ser positivo, como o aroma a tinta da china num vinho tinto, por exemplo.

Reduzido

Aroma a couro, que recorda certos odores animais (caça, pele), que pode aparecer em vinhos que permaneceram muito tempo em garrafa.

Resina

Odor balsâmico, agradável, que recorda as fragrâncias de resina das árvores resinosas (pinheiros, abetos, etc.).

Rosa

Odor floral que recorda o exalado pela maioria das variedades de rosa, rico em matizes de rosa aberta, de rosa murcha e de pétalas de rosa.

Roseira brava

Aroma que pode ser detectado em alguns vinhos brancos, rosés ou tintos.

Sabugueiro

Odor floral, amoscatelado, meloso, que recorda a fragrância exalada pela flor do sabugueiro.

Sândalo

Odor balsâmico que recorda o da madeira de sândalo e da árvore do mesmo nome, característico de alguns vinhos de qualidade.

Sulfurado

Odor químico característico, que recorda o enxofre.

Suor

Odor animal negativo, característico dos vinhos muito reduzidos, que recorda o do suor.

Tâmara

Aroma doce e a passas que se encontra nos vinhos muito maduros, sobretudo generosos. Costuma aparecer com notas torradas.

Tangerina

Odor frutado que recorda o perfume do fruto da tangerineira.

Terroso

Aroma entre terra recentemente molhada e pó.

Tília

Delicado aroma da flor desta árvore que aparece em alguns vinhos brancos.

Tinta

Odor que recorda o da tinta utilizada para escrever ou o das tintas de impressão.

Tisana

Odor que recorda o das tisanas, descoberto em alguns vinhos evoluídos.

Tomilho

Odor meio floral, meio vegetal, que recorda o da planta do mesmo nome que cresce em baldios e matagais rasteiros.

Torrado

Odor que recorda o dos frutos secos torrados (amêndoas, avelãs), dos grãos torrados (café), do pão torrado.

Torrefacção

Odor dos grandes vinhos a torrado, que recorda o das substâncias submetidas a um fogo intenso (por exemplo, cacau, café, tabaco).

Trufa

Odor vegetal aromático, que recorda o odor forte da trufa branca e o odor mais frutado da trufa preta, descoberto nos vinhos nobres.

Vegetal

Aroma e gosto próprio de certas plantas (tília, tabaco, chá, acácia, folha de vinha desfeita, macela). Geralmente são odores florais ou arbóreos.

Verbena

Odor floral que recorda o das flores e das folhas da verbena aromática.

Verniz

Odor característico nos vinhos muito velhos ou nos destilados, fruto de uma oxidação alcoólica depois de um longo envelhecimento em madeira.

Violeta

Odor floral muito agradável, que recorda o exalado pelas violetas, dado pela ionona, que pode ser detectada em certos vinhos, como os de Touriga Nacional.

Zimbro

Odor balsâmico característico dos bons vinhos tintos velhos que evoca o das flores de zimbro, das bagas de zimbro ou da aguardente que se extrai delas (genebra).


Não se esqueça de ver a parte I - II - III e IV deste artigo:

0 comentários:

Enviar um comentário