quinta-feira, 22 de maio de 2014

Qual é a diferença da doçura nos vinhos?

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN No comments

O sumo de uva é doce por natureza, mas como as leveduras se alimentam deste açúcar durante a fermentação, o sumo se torna menos doce. As leveduras morrerão quando o grau de álcool atingir 15% ou quando todo o açúcar tenha sido consumido. Qualquer açúcar que permanecer no vinho, uma vez mortas as leveduras, determinará a doçura do vinho. 


Seco 
A maioria dos vinhos que você provavelmente prova serão secos porque as leveduras terão convertido todo o açúcar em álcool e dióxido de carbono. A maior parte dos vinhos tintos e a maioria dos brancos são secos, embora alguns sejam mais secos do que outros. Exemplos de vinhos brancos secos são o Sauvignon Blanc da Nova Zelândia, o Sherry/Jerez Fino de Espanha e o Champagne Bruto. Os vinhos tintos secos incluem o Châteauneuf-du-Pape de França, o Valpolicella de Itália e o Pinotage da África do Sul. 

Meio-Seco 
Os vinhos de sabor meio-seco que você provavelmente prova serão geralmente brancos e rosés. Para fazer um vinho meio-seco, o enólogo poderá retirar as leveduras do sumo antes de todo o açúcar ter sido consumido ou adicionar ao vinho seco sumo de uva doce não fermentado. Um vinho meio-seco deverá ter alguma doçura, mas não deverá ser cansativo nem enjoativo. Muitos vinhos conhecidos da Alemanha, tal como o Liebfraumilch, encaixam neste estilo; e há também muitos vinhos rosé, como o Blush Zinfandel da Califórnia. 

Doce 
A doçura de um vinho é logo percebida na ponta da língua. Frequentemente, o açúcar far-nos-á sentir o vinho mais denso e rico. Os melhores vinhos doces são feitos a partir de uvas tão ricas em açúcar que as leveduras morrem antes mesmo de todo o açúcar ter sido consumido. Apesar do seu grau de açúcar elevado, é comum os vinhos doces conseguirem ser equilibrados em sabor devido à refrescante acidez que geralmente contêm. Exemplos de vinhos doces são o Sauternes, de França, o Vinho do Porto, de Portugal e o Asti, de Itália.

0 comentários:

Enviar um comentário