quarta-feira, 25 de junho de 2014

Torre do Esporão 2007 - Elegância e persistência notável

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN No comments

Como introdução, podemos logo deduzir que se o Robert Parker atribuiu 95 pontos a este Esporão, imaginamos desde logo a magnifica e memorável prova que nos espera.


Castas: Aragonês, Alicante Bouschet, Touriga Nacional, Syrah. 

Estagiou durante 18 meses em barricas. Seguiram-se 3 anos de estágio em garrafa.

Este vinho resulta de pequenos e imensuráveis detalhes, cuja conjugação permitiu expressar a originalidade do seu terroir. O ano 2007 é um dos melhores anos da década e ficou caracterizado por uma primavera muito fresca, o que permitiu uma evolução lenta e gradual da maturação das uvas. A colheita decorreu também com temperaturas amenas, o que resultou num melhor desenvolvimento dos aromas e sabores. 

Cor: Denso quase opaco. 
Aroma: Aroma austero e fechado com subtis notas de grafite. 
Palato: Compacto na boca, muito extracto, excelente tanino, firme e musculado, final longo cheio de carácter. 
Data ideal de consumo: 2012 a 2020.


Critica Internacional

Considerado um dos mais influentes críticos de vinhos do mundo, Robert Parker considerou o vinho Torre 2007 como “outstanding”.

Mark Squires, provador de Robert Parker para Portugal, considera o Torre 2007 um vinho com “grande estrutura e complexidade, com taninos bem presentes, demonstrando alto potencial de envelhecimento”.
O crítico destaca o seu longo estágio em barrica e garrafa, que lhe permite apresentar “paladar e aromas maduros”, com uma “elegância e persistência notáveis”, equiparando o seu perfil aos melhores vinhos de Bordeaux (França) e Ribera del Duero (Espanha).


Robert Parker é um dos mais influentes críticos de vinhos do mundo, sendo há mais de 30 anos editor da revista norte-americana The Wine Advocate. Parker definiu o seu próprio sistema de avaliação de vinhos, numa escala de 0 a 100 (95 para este Torre do Esporão) que denomina por “The Wine Advocate Rating System”.


EN
This wine is the result of small and immeasurable details which combine to express the originality of its terroir.

The year 2007 is one of the best years of the last decade and was characterized by a very cool spring, which allowed a slow and gradual maturation of the grapes. The harvest took place also with mild temperatures, which resulted in a better development of aromas and flavors.

Grapes Varieties: Aragonês, Alicante Bouschet, Touriga Nacional, Syrah.

Maturation: 18 months ageing in new oak barrels.3 years bottle ageing before market release.

Colour: Dark, dense, almost opaque.
Aroma: Austere aromas of dark stone fruits, grafite notes.
Palate: Solid and compact palate, fine tannins, firm and muscular with great character, long finish.
Ideal Consumption Date: 2012 to 2020

ESPORÃO’S TORRE 2007 SCORES 95 POINTS FROM CRITIC ROBERT PARKER

Considered one of the world’s most influential wine critics, Robert Parker classified the Torre 2007 wine as “outstanding”.

According to Mark Squires, Robert Parker’s taster for Portugal, the Torre 2007 wine has “great structure and complexity, with bold tannins, demonstrating great ageing potential”.

The critic highlights the time the wine spent maturing in oak and in the bottle, which lends it a “mature palate and aromas”, with “remarkable elegance and persistence”, comparing it to the best Bordeaux (France) and Ribera del Duero (Spain) wines.

0 comentários:

Enviar um comentário