quinta-feira, 1 de outubro de 2015

A arte de provar vinhos

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments

A prova de vinhos, aparentemente é um processo simples. No entanto, torna-se complexo quando começamos a tentar identificar e distinguir as variações da cor, aroma, sabor, etc. Mas, nada como se iniciar neste fantástico mundo dos vinhos.

O que deve saber, antes de se iniciar:

Copo
Para provar devidamente um vinho deve utilizar-se um copo de vidro fino e incolor, de pé alto, pelo qual se deve segurar, e de corpo longo, com boca mais estreita, para que os aromas possam ser devidamente apreciados.

Temperatura
O vinho deve servir-se à temperatura recomendada na indicação do contra-rótulo da garrafa, ou, se aquela for inexistente, entre os 16º e os 18º, se for um tinto e entre os 9º e os 12º, no caso de um branco.

Os três principais passos
- observação utilizando os sentidos;
- comparação com elementos extraídos da nossa experiência e memória;
- precaução em tirar conclusões, já que nada é mais subjectivo que uma prova de vinhos.

Como se recomenda provar o vinho
1. Deite vinho no copo devagar até um terço aproximadamente.
2. Segure o copo pelo pé, levante-o ao nível dos olhos e examine a aparência do vinho.
3. Continuando a segurar o copo pelo pé, rode-o vivamente mantendo a base sobre a mesa. Respire o vinho. Faça uma inalação longa, ou então várias curtas.
Analise os perfumes, aromas e bouquet.
Procure identificá-los.
4. Encha a boca, permitindo um contacto suficientemente intenso. Cuspa e repita o processo se for necessário.
Sinta a textura e aprecie os paladares.
Veja os registos da sua memória.
5. Tente identificar o paladar dominante - evidente impressão sensorial quando o vinho é saboreado; e o paladar subliminar a impressão que fica já com a boca vazia (arrière-gout).

Recomendações
Para se tornar num bom provador é necessário explorar ao máximo as suas capacidades.
Para isso sugerimos-lhe:
Prove vinhos diferentes. Deverão ser de qualidade, mas de estilos diferentes.
Compare os vinhos que tenham um elemento comum. Pode ser uma região, uma casta ou um tipo de vinificação.
Defina um método de prova, e utilize-o normalmente.
Desenvolva um vocabulário próprio. É necessário dedicar algum tempo à procura da palavra certa.
Comece junto de um provador. Este pode guiá-lo nos primeiros passos.

Faça provas cegas. Isto permite-lhe perceber melhor as suas sensações sem ser influenciado pelo rótulo.

0 comentários:

Enviar um comentário