sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Herdade Dos Grous Moon Harvested 2013

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments


O Vinho
O extremo Sul do Alentejo, de clima mais quente e água menos presente, também é capaz de produzir vinhos frescos e graves, vinhos obviamente gulosos mas perfeitamente equilibrados e sem nenhum dos tiques e problemas que associamos aos climas mais quentes. Na Herdade dos Grous respira-se profissionalismo e os vinhos são a prova irrefutável do empenho e dedicação de toda uma equipa liderada por Luís Duarte, um dos enólogos mais respeitados no Alentejo. 

Os vinhos dos Grous são lúcidos, inteligentes e incompreensíveis no estilo, perfeitamente adaptados aos gostos e necessidades do mercado. 

Será difícil não gostar dos vinhos da Herdade dos Grous, vinhos generosos, suaves, intensos e frutados, sempre num registo enérgico sem nunca chegar a ser excessivos. 

A Prova

Herdade dos Grous Moon Harvested tem uma cor densa e muito carregada, o nariz mostra complexidade, sobressaindo os frutos silvestres bem maduros, alguma compota e um leve mas elegante toque abaunilhado, na boca é um vinho encorpado e volumoso, com taninos elegantes, o paladar é frutado, delicadamente alicorado mostra ainda especiarias e uma ligeira sensação a café, tem um final longo e agradavelmente persistente. 


quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Preto Branco Reserva Tinto 2011

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments


O Vinho
Em São Lourenço do Bairro a tradição na produção de vinhos remonta a 1930 e a nossa adega surge de uma perspectiva diferente e inovadora de fazer e comunicar os vinhos da Região da Bairrada. 

As Castas
Neste vinho distinto juntam-se as castas tintas Touriga Nacional e Baga com a branca Bical, à semelhança do que se passa nos lagares caseiros. 

Estágio
Estagiou 8 meses em barricas de carvalho francês. 


A Prova
Um vinho surpreendente. Preto Branco porque é feito com uvas tintas (Baga e Touriga Nacional) e brancas (Bical), aqui numa associação tão inesperada quanto feliz. Aroma com notas vegetais bastante interessantes, a par de nuances florais e frutadas de boa qualidade. Perfil austero na boca, com taninos sólidos, bem estruturado.

Um vinho muito personalizado, vigoroso, com acidez refrescante que lhe prolonga o final.

Prémios
91 pts - Best Buy - Wine Enthusiast 

Disponivel aqui: estadoliquido.pt/Quinta do Encontro Preto Branco Reserva

Filipa Pato Nossa Calcario Tinto 2010

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments



O Vinho
Desde a origem, da vinha à garrafa, a filosofia é criar um vinho que respeita a expressão da baga sem maquilhagem, sem artifícios. Mantendo técnicas ancestrais de vinificação com mínimo de intervenção. O Nossa tinto tem origem em vinhas velhas de várias zonas mencionadas no mapa. 

Viticultura
O trabalho de viticultura é braçal respeitando técnicas tradicionais da região, mantendo a vegetação natural sem recurso a herbicidas.Com uma pequena percentagem de uva inteira(cerca de 10%), a vinificação da baga é feita em lagar de carvalho inspirado no tempo dos romanos. 

Estágio
Repousa por 18 meses em pipas de 500 litros de carvalho Francês grão fino, 80% usado e 20% novo. 

Garrafas
Foram engarrafas 2500 garrafas e 110 magnuns. Todas elas são lacradas manualmente com cera natural de forma a garantir um bom envelhecimento em cave. 


A Prova
Leve e perfumado, mirtilos, cereja, fumados e terra húmida, bosque, fresco e complexo. Muito elegante na boca, com taninos muito finos, acidez perfeita, tudo muito proporcionado, exuberante, longo.

A Critica
 - (Um dos melhores do ano) eleito pelo jornalista e crítico de vinho João Paulo Martins - Guia de Vinhos 2013.
 - Robert Parker atribui 92 pontos.

Disponível online: estadoliquido.pt/Filipa Pato Nossa Tinto 2010

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Mil Reis Syrah Grande Reserva 2013

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments



Oito anos após o lançamento do premiado Cem Reis e seguindo uma tradição de qualidade, surge esta edição limitada de Mil Reis Syrah. 

Vinificação
Vindima manual muito seletiva, em caixa de 20kg. Transporte para adega em camião de frio. Vinificação atípica para o Alentejo. Fermentações alcoólicas e malolática naturais e espontâneas; "cuivason" de mais de 20 dias; Engarrafado sem colagens ou filtração. 

Envelhecimento
Estagiou 18 meses em barricas novas: 70% Carvalho Francês grão fino tosta média e 30% Carvalho Americano grão médio tosta média e 8 meses em garrafa. 

Garrafas
3.652 garrafas de 0.75L lançadas em Outubro de 2015. 

A Prova
Cor violeta escuro concentrado. Nariz exuberante, notas quentes de frutos pretos com notas mentoladas, terminando com notas a amêndoas tostada da barrica. Na boca o ataque é cheio, redondo quente e carregado de aromas. Estrutura firme com boa persistência. 

Já disponível aqui: estadoliquido.pt/ Mil Reis Syrah 2013

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Antão Vaz da Peceguina 2014

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments

O Produtor 
A Herdade da Malhadinha Nova nasceu de um sonho... o sonho de produzir um grande vinho, de produzir o melhor vinho do mundo. 

Para tal contribuem as condições únicas do espaço, a experiência de mais de 10 anos na produção de vinhos e a paixão de toda a equipa envolvente. Daqui nasceu uma gama de tintos, brancos e rosés. Cada vinho conta a sua história. 

A diferença e a exclusividade são também marcadas pelos rótulos, frutos da criatividade da geração mais jovem da família Soares. As crianças dão nome aos vinhos e desenharam carinhosamente os seus rótulos. 

Os vinhos da Herdade da Malhadinha Nova, elegantes, intensamente frutados e de grande complexidade na boca, são o reflexo de um enorme respeito pela natureza e de toda a Paixão e dedicação com que são criados. A primeira cepa foi plantada pela Francisca, o primeiro elemento da nova geração da família. Os vinhos da Malhadinha são hoje uma referência, distinguidos por diversos prémios internacionais e exportados para mais de 25 países.

O Vinho
O Antão Vaz da Peceguina de 2014 tem um nariz expressivo da casta, com sugestões de fruta tropical e algum citrino. Na boca tem uma boa estrutura equilibrada com uma boa acidez resultando num vinho fresco e elegante.



segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Monte da Ravasqueira Reserva 2012

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments

Tinto | Alentejo

O Produtor
Ligado há várias gerações à família José de Mello, o Monte da Ravasqueira está localizado no concelho de Arraiolos, e incorpora em si 29 talhões de vinhas com castas variadas nacionais e internacionais. O enólogo Pedro Pereira Gonçalves é o responsável pelo desenho de todos os vinhos produzidos numa adega pensada ao estilo de Napa Valley nos E.U.A.

O Vinho
Produzido com as castas Touriga Nacional e Syrah. Parte do lote estagiou em barrica, e o aroma mostra-se bem, com alguns florais muito bem conseguidos e maravilhosamente proporcionados. A fruta é madura e sente-se um tinto cheio dando uma excelente prova.

Nota
Pronto a beber desde já, evoluirá bem na garrafa durante 5 a 7 anos após a data de colheita.

Colares Chitas Reserva 2006

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments

Tinto | Colares

O produtor
António Bernardino Paulo da Silva é um dos mais antigos produtores da região e um resistente à pressão urbanística que invade os terrenos de cultivo. Lutando para manter a tipicidade do seu vinho, este produtor é o baluarte de um dos mais preciosos néctares do mundo.

O Vinho
Produzido com a casta Ramisco. Muito vegetal no estilo mas composto no perfil, ainda que um pouco antiquado, com volátil acertada e algumas notas de madeira encerada. Correcto na boca, taninos presentes, longevo mas gastronómico.

Nota
Ideal com carnes vermelhas grelhadas ou assadas. Deve servir-se a 18ºC.

Disponível em: estadoliquido.pt / Colares Chitas Reserva 2006

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Quinta Monte d`Oiro Syrah 24 - 2011

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments


Tinto | Lisboa

O Produtor
Uma combinação única de solos e clima que encontramos nesta quinta, onde estão plantadas as castas Syrah, Touriga Nacional, Tinta Roriz, Petit Verdot e Viognier, com as quais o produtor tem elaborado alguns dos vinhos mais aplaudidos em Portugal e no mundo.

O Vinho
Quinta Monte d`Oiro Syrah 24 apresenta fruto maduro de grande qualidade, cassis, ameixa preta, notas minerais e apimentadas, com enorme elegância. Impressionante na limpeza e expressão da fruta, de sabor austero, apimentado, com taninos de cetim e final muito longo, pleno de personalidade e distinção.

Nota
Evoluirá bem na garrafa até, pelo menos, 6 anos após a data de colheita.


quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Flor das Tecedeiras 2013

BY Estado Liquido - Wines & Spirits No comments

Tinto | Douro doc | Sub-região Cima Corgo

O Produtor
A Quinta das Tecedeiras situa-se na zona nobre do Douro vinhateiro, a oito quilómetros a montante da vila do Pinhão. Nesta propriedade com vista privilegiada sobre o rio Douro moram memórias de uma história riquíssima, da vinha principalmente, mas também das freiras tecedeiras de linho, que lhe deram o nome, e do olival.

Percorrendo a quinta compreende-se como cresce ali uma simbiose feliz entre os vinhedos antigos – alguns com mais de 80 anos - e novos, bem como com o olival que vem do tempo em que a filoxera exigiu ao Douro encontrar cultivos alternativos à vinha devastada.

É desta herança que se valoriza, nascem, naturalmente, vinhos DOC Douro e vinhos do Porto Quinta das Tecedeiras de qualidade reconhecida internacionalmente.

A Prova
Apresenta uma cor Rubi Intenso. Nuances de aromas de bosque onde se misturam os frutos pretos e vermelhos das amoras e mirtilos com os aromas da ameixa. Na boca revela-se expressivo e volumoso, com taninos sólidos, e muito encorpado; a sua componente floral continua dominante, mas agora com a companhia de delicadas notas de frutos pretos, baunilha e uma certa mineralidade; o final é prolongado e de grande persistência. 

Nota
Ainda jovem, vai evoluir bem por alguns anos. 

Casa de Santar 2012

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments

Tinto | Dão

O Produtor
A Casa de Santar é a mais emblemática propriedade vinícola do Dão, pela sua história, dimensão e prestígio dos seus vinhos. O ex-libris da propriedade, e a sua imagem de marca, é o magnífico Solar do século XVIII, rodeado por belos jardins de buxos. Os seus actuais proprietários assumem-se como guardiões de uma tradição de 300 anos, sem descurar a inovação e a busca da qualidade.

A Prova
Produzido com as castas Touriga Nacional, Alfrocheiro e Tinta Roriz. Um tinto com alguma ambição, muito fruto e chocolate no aroma, leve tostado. Na boca tem taninos sólidos mas maduros, corpo e largura num estilo capitoso, termina com notas de especiarias.

Nota
Pronto a beber desde já, evoluirá bem em garrafa até nos próximos 4 a 6 anos após a data da colheita.

Disponível aqui: estadoliquido.pt/Casa de Santar Tinto

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Paulo Laureano Reserve Branco 2013

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN No comments

Douro-Branco

O Produtor 
Paulo Laureano é um dos mais conceituados enólogos portugueses e uma referência dos vinhos no Alentejo. Agrónomo, enólogo formado entre Portugal, Austrália e Espanha, depois de ensinar na Universidade de Évora durante 10 anos, resolveu dedicar-se, em exclusivo, aquilo que o move desde 2003, desenhar vinhos.  Sobretudo na empresa que criou com a família em 1999 e que foi assumindo uma importância cada vez maior na sua vida. 

Paulo Laureano define-se como um enólogo minimalista. Para ele desenhar vinhos é uma paixão, desvendar os seus aromas e sabores, avaliar e optimizar as razões da sua identidade e personalidade, promovendo-os como verdadeiras fontes de prazer, são os pontos-chave da sua filosofia. 

O Vinho
A aposta exclusiva nas castas portuguesas e num "terroir" de excelência, permite ao Paulo Laureano construir vinhos com uma identidade clara e diferente num mundo que tende a ser igual. A grande aposta é desenhar vinhos exclusivamente com castas portuguesas.

A Prova
Apresenta uma bela cor citrina. Os aromas são pleno de aromas tropicais e casca de tangerina mesclados com notas de especiarias. Vinho bem equilibrado com forte estrutura. Muito frontal e fresco na entrada, mostra-se depois untuoso com forte personalidade. Fim de boca longo, fresco e de extrema elegância.





Grandes Quintas Reserva 2011

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments

Tinto - Douro

O Produtor
Com cerca de 600ha, distribuídos por 5 quintas, a Casa de Arrochella faz parte da nova geração de produtores de vinhos DOC Douro e azeites DOP Trás-os-Montes. Descendente e Sucessor de Nicolau de Arrochella Moraes e Castro Pimentel, 1.º Conde de Arrochella, Bernardo de Arrochella Alegria é o grande impulsionador deste projecto que possui mais de 600ha no Douro Superior, com mais de 115ha de vinhas, e que procurou unir as ligações e a história dos importantes Vínculos da Casa de Arrochella na região de Trás-os-Montes e Alto Douro à sua paixão e entrega ao Douro, assumindo assim este projecto como um desafio também cultural no qual a Casa de Arrochella pretende valorizar a excelência e as potencialidades únicas da sua região duriense, como o seu legado para as futuras gerações.

O Vinho
Vindima manual, em caixas de 20kg, de Touriga Nacional, Tinta Roriz e Tinta Amarela, seguida de desengace a 100%. Fermentação em cubas de inox com temperatura controlada. 100% do lote estagiou em barricas de carvalho francês durante 18 meses.

A Prova
Boa concentração na cor, escuro e austero, madeira presente mas de muito boa qualidade, estilo focado e sério. Belos tostados, polido e profundo na boca, muito bem desenhado. Preciso e de grande estilo.

Notas
Pronto a beber desde já, evoluirá bem na garrafa ao longo de pelo menos, 8 ou 10 anos após a data de colheita.

Disponível aqui: estadoliquido/Grandes Quintas Reserva

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Esporão Reserva Branco 2014

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments

O inverno húmido e o verão ameno com grandes amplitudes térmicas, permitiram às videiras bons desempenhos de maturação, permitindo ter vinhos muito equilibrados e intensos, como é o caso deste fantástico vinho branco.

Na vinificação, desengace, choque térmico, maceração pelicular, prensagem, decantação do mosto, fermentação com temperaturas controladas em cubas de inox e em barricas novas de carvalho americano e francês, com estágio sobre as borras finas, todo o processo foi feito com um rigor de qualidade exemplar.

Para estagiar este vinho durante 6 meses, foram criteriosamente escolhidas cubas de inox e barricas novas de carvalho francês e americano.

As castas utilizadas foram as Antão Vaz, Arinto, Roupeiro, Semillon e outras provenientes da Herdade do Esporão.

Na Prova
Cor: Aspeto cristalino, cor palha com reflexos esverdeados. 

Aroma: Aroma rico e intenso com notas de toranja e pêssego, integradas na tosta subtil das barricas. 

Palato: Na boca é cremoso, equilibrado, preenchido pela fruta, alguma mineralidade e um final fresco, longo e complexo.



Saiba mais sobre este vinho aqui: estadoliquido.pt/Herdade do Esporão Reserva Branco

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

A arte de provar vinhos

BY Estado Liquido - Wines & Spirits IN , No comments

A prova de vinhos, aparentemente é um processo simples. No entanto, torna-se complexo quando começamos a tentar identificar e distinguir as variações da cor, aroma, sabor, etc. Mas, nada como se iniciar neste fantástico mundo dos vinhos.

O que deve saber, antes de se iniciar:

Copo
Para provar devidamente um vinho deve utilizar-se um copo de vidro fino e incolor, de pé alto, pelo qual se deve segurar, e de corpo longo, com boca mais estreita, para que os aromas possam ser devidamente apreciados.

Temperatura
O vinho deve servir-se à temperatura recomendada na indicação do contra-rótulo da garrafa, ou, se aquela for inexistente, entre os 16º e os 18º, se for um tinto e entre os 9º e os 12º, no caso de um branco.

Os três principais passos
- observação utilizando os sentidos;
- comparação com elementos extraídos da nossa experiência e memória;
- precaução em tirar conclusões, já que nada é mais subjectivo que uma prova de vinhos.

Como se recomenda provar o vinho
1. Deite vinho no copo devagar até um terço aproximadamente.
2. Segure o copo pelo pé, levante-o ao nível dos olhos e examine a aparência do vinho.
3. Continuando a segurar o copo pelo pé, rode-o vivamente mantendo a base sobre a mesa. Respire o vinho. Faça uma inalação longa, ou então várias curtas.
Analise os perfumes, aromas e bouquet.
Procure identificá-los.
4. Encha a boca, permitindo um contacto suficientemente intenso. Cuspa e repita o processo se for necessário.
Sinta a textura e aprecie os paladares.
Veja os registos da sua memória.
5. Tente identificar o paladar dominante - evidente impressão sensorial quando o vinho é saboreado; e o paladar subliminar a impressão que fica já com a boca vazia (arrière-gout).

Recomendações
Para se tornar num bom provador é necessário explorar ao máximo as suas capacidades.
Para isso sugerimos-lhe:
Prove vinhos diferentes. Deverão ser de qualidade, mas de estilos diferentes.
Compare os vinhos que tenham um elemento comum. Pode ser uma região, uma casta ou um tipo de vinificação.
Defina um método de prova, e utilize-o normalmente.
Desenvolva um vocabulário próprio. É necessário dedicar algum tempo à procura da palavra certa.
Comece junto de um provador. Este pode guiá-lo nos primeiros passos.

Faça provas cegas. Isto permite-lhe perceber melhor as suas sensações sem ser influenciado pelo rótulo.